Crítica a toda sociedade.
Segunda-feira, 30 de Setembro de 2013
Casamentos traídos
Maridos, mulheres e amantes

Hoje vou falar sobre o casamento infeliz. Daqueles em que existe uma terceira pessoa enfiada nos laços matrimoniais e que não pertencem ao circulo matrimonial só atrapalhando e provocando dores cabeça supostamente devido ao peso que suas acções provocam na testa da pessoa que teve a infelicidade de ter que partilhar o o cônjuge com alguém que muitas vezes não demorou o tempo necessário para namorar nem conhecer melhor a pessoa com quem se relacionou. De acordo com lendas mais antigas que o norte o casamento começou como uma pareceria homem/mulher em que se estabeleceu que ele seria o sustento da casa e ela a responsável pela criação dos descendentes. Depois juntou-se a burocracia devido a fins estatísticos, dando um nome muito parecido ao acasalar - o casamento. Não é que depois apareceu alguém com ciumes ou vontade de fazer melhor e intrometeu-se no casamento? Yeap. Nem mais. regra geral o aparecimento de um(a) amante deve-se a disputas entre pessoas que muitas vezes nem se conhecem mas que acabam competindo pelo mesmo parceiro. E mais... quando o(a) suposto(a) traidor(a) se envolve com o(a) novo(a) candidato(a) ao lugar anteriormente ocupado pela parceira, muitas vezes fá-lo sem pensar nas consequençias que isso poderá trazer no futuro. tal decisão além de afectar sua vida familiar, afecta também suas amizades, obrigando o seu circulo amizades a tirar partido e a condenar bem ou mal as atitudes que a traição está a fazer. Tive amigos que traíram e das conversas que me fizeram percebi que a razão para fazê-lo eram as mais variadas existentes. Desde a simples amizade que se transformou em algo mais, até a vingança porque já a outra pessoa também havia feito o mesmo passando pela desculpa do tipo "ahhh, já que me acusas constantemente então vou fazer mesmo",. e depois há ainda aqueles que o fazem para se mostrar aos amigos que ainda conseguem conquistar uma pessoa.
  Não há realmente uma classe social que se possa dizer que trai mais do que outra, parece que em todas as classes há esse tipo gente, mas eu diria que mais depressa esta atitude permanece dentro das classes sociais não havendo necessariamente uma mistura, mas no caso de existir parece-me que esses casos são poucos. afinal uma traição é sempre algo desagradável e a pessoa que esta a mais fica sempre mal vista pela vizinhança da zona, a menos que apareça outra pessoa interessada em conhecer intimamente quem que se aventurou como extra dum matrimónio muitas vezes não problemático. Já conheci traidores que disseram que o casamento estava bem e só deram uns tiros pela diversão, também já conheci amantes que deram a desculpa de que agarraram  a outra pessoa por razoes financeiras,ou que não tinham nada a perder que a culpa não foi dela porque não é ela que é casada, etc.  seja qual for a razão a traição é sempre interpretada como algo malévolo, sem justificação. Quando conhecemos alguém que largou o matrimonio para juntar os trapinhos com outra pessoa temos sempre o habito de condenar, mas se a pessoa em questão não deixar o casamento e continuar a encontrar a outra pessoa com o propósito de umas brincadeiras, então porque continuamos a condenar? Simples. porque existe uma terceira pessoa no baralho. E isso nem toda gente admite que aconteça. Porque não? Talvez pelo receio que lhe façam o mesmo.
 qual o melhor modo de evitar isso?  O mais conhecido é o corno avançar ate a casa do D. Juan, jogar umas pedradas á vidraça, riscar o carro, berrar alto e bom som, incomodar a vizinhança contando o que se passou e finalmente trocarem murros no meio da via publica. Talvez não exista um meio seguro, pois dos meios que me vêm agora á memória o mais pratico é mostrar ao cônjuge que ele não tem razoes para fazer isso, afinal a diferença da pessoa que temos agora para a pessoa que tínhamos a uns anos atrás está em alguns quilitos a mais e uns cabelos a menos. Mas também deixar alguém por isso é um absurdo pois se a idade passa pelo companheiro(a) também passa pelo referido cônjuge. se ela tem uns quilos a mais, os homens ganharam artrite nas articulações, se nos temos cabelos brancos, elas andam constantmente a pinta-los, se os homens ficam carecas com a idade, elas ficam com as unhas podres devido a pintura, enfim, sejam quais forem os defeitos que aparecem neles, elas também sofrem algo parecido. Então porque continua a haver gente sempre enfeitando a testa de que escolheu viver com eles, partilhando preocupações, momentos bons e maus?
 Eu diria que isso varia de casal para casal, mas regra geral a razão resume-se a desilusão que casal impôs na relação.Não me aprece que a culpa seja só de um. a culpa é sempre dos dois, mas começa sempre por um lado. pode começar na  desilusão  que pode ser muitas vezes da parte de alguém com a outra pessoa devido a varias factores, desilusão porque a vida privada ficou monótona, ou então desilusão porque a pessoa com quem estávamos não cumpriu com aquilo que prometeu ao longo dos anos.
Se o traidor for ele, a esposa é uma triste,, uma coitada, uma infeliz, se a traidora for ela então ele é um corno, um tonto, um chibarro...etc. e o amante? ou amante? muitas vezes é alguém mais novo, sem vida matrimonial, e tem como único propósito viver o momento, não pensando nem no futuro, nem no passado. só presente. Vem logo a acusação de que há irresponsabilidade e sei lá que mais.
Como este blog já vai longo vou terminar com uma canção não dedicada aos casamentos arruinados nem aos amantes que só querem se divertir. Vou dedicar esta musica ao CORNO. O infeliz de toda esta cena.






publicado por meusjulgamentos às 22:27
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Musica dos Rednex

Julgamento de GNR

Soldados - Espartaco - ul...

Soldados - Espartaco - ul...

Melhores musicas de...Bry...

Melhores musicas de...Bry...

Soldados - Espartaco - 2ª...

Soldados - Espartaco - 2ª...

Suicídio de um jovem

Suicídio de um jovem

arquivos

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub